Espaços e Eventos no Maracanã

Complexo Esportivo do Maracanã

O Complexo Esportivo do Maracanã, localizado na cidade do Rio de Janeiro, tem como destaque o Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, um dos mais conhecidos do mundo. Inaugurado em 1950 para a Copa do Mundo daquele ano, pode abrigar atualmente 78.838 espectadores.

O Ginásio que faz parte do Complexo é conhecido como Maracanãzinho, e foi inaugurado em 1954, já tendo recebido grandes eventos, como Campeonatos Mundiais masculinos de basquete de 1963 e de vôlei de 1990. Sua capacidade é de 11.800 espectadores.

O Parque Aquático Júlio Delamare, com capacidade para 2.888 espectadores e o Estádio de Atletismo Célio de Barros completam o Complexo, que foi uma das sedes dos Jogos Pan-americanos de 2007, abrigando as competições de Futebol, Pólo Aquático e Vôlei.

Maracanãzinho

O Maracanãzinho conta com uma área total de ocupação de 11.198 m². Entre muitos eventos internacionais que já abrigou, destaca-se o Rio Champions Tennis desde 2010, o Campeonato Mundial de Basquete Masculino em 1963, o Campeonato Mundial de Voleibol Masculino em 1990 e partidas de Voleibol Masculino nas Olimpíadas Rio 2016..

Ginásio Gilberto Cardoso
Em 1955, Gilberto Cardoso, presidente do Flamengo, assistia à final do campeonato de basquete, quando uma cesta no último segundo do jogo, que deu o título ao seu time, fulminou o coração do torcedor que morreu a caminho do hospital. A partir daí o Maracanãzinho recebeu o nome de Ginásio Gilberto Cardoso, por meio da Lei Municipal.

Calçada da Fama
A calçada da fama do Maracanãzinho, foi inaugurada no dia 18 de abril de 2009, visando homenagear atletas que passaram ( e fizeram história ) pelo ginásio, em diversas modalidades. Estão eternizados, entre outros, Gustavo Kuerten ( Tênis ), Edwin Moses ( Atletismo ) e Falcão ( Futsal ).

Parque Aquático Júlio Delamare

Projetado pelos arquitetos Rubens Cozzo, Ricardo Labre e Cândido Lemos, o Parque Aquático Julio de Lamare foi inaugurado em setembro de 1978 no Complexo do Maracanã e, desde então, passou a ser palco de grandes eventos esportivos de natação, pólo aquático, nado sincronizado e saltos ornamentais. Ocupa uma área de 18.515 m², um dos maiores no gênero da América Latina.

É um dos principais centros de prática de esportes aquáticos da cidade do Rio de Janeiro. Seu nome homenageia o jornalista esportivo Julio de Lamare, grande incentivador de sua construção, falecido em 11 de julho de 1973, num acidente aéreo em Paris.

Grandes nomes da natação brasileira, como Fernando Scherer, o “Xuxa”, e Gustavo Borges, iniciaram suas carreiras no parque, que tem a aprovação da Fina – Federação Internacional de Natação – por apresentar todas as exigências necessárias para realização de grandes eventos. Está em estudo um projeto para transformar o espaço em Centro de Excelência para a prática de esportes aquáticos.

Foi reformado para abrigar as competições de polo aquático dos Jogos Pan-Americanos de 2007 e tem capacidade de receber 2.888 espectadores. Foi recentemente tombado pelo prefeito Eduardo Paes por meio de decreto publicado no Diário Oficial do Município, incluído no rol de espaço protegidos assim como o Estádio de Atletismo Célio de Barros, a Escola Municipal Friedenreich e o prédio do antigo Museu do Índio.

Parque Aquático Júlio Delamare

Estádio de Atletismo Célio de Barros

O Estádio de Atletismo Célio de Barros foi reinaugurado no Complexo do Maracanã, em 25 de outubro de 1974. Vinte anos antes, era apenas uma pista de terra, que passou por reformas como a construção de arquibancadas e a modernização das pistas. Atualmente, ocupa área total de 18.714 m², com 15.501 m² de área construída, 756 m² para estacionamento e 457 m² de jardins, com espaço de lazer gratuito para a comunidade, e capacidade para 9.143 pessoas, sendo 8.000 nas arquibancadas, 1.053 nas cadeiras e 50 na tribuna de honra.

Em 1990, O Meeting Internacional se igualou ao Grand Prix, circuito organizado pela IAAF ( Associação Internacional de Federações de Atletismo ), e foi realizado no Estádio Célio de Barros de 1996 até 2001. Grandes competições nacionais também foram sediadas, como o Troféu Adhemar Ferreira da Silva e o Troféu Brasil de Atletismo, além de competições entre estudantes, como os Jogos Estudantis de Escolas Públicas e Particulares, Intercolegial, Atletismo Estudantil, entre outros.